Entende-se como Responsabilidade Social o conjunto de práticas e iniciativas das organizações que têm como objectivo a criação e a maximização dos seus impactes positivos e a redução ou eliminação dos seus impactes negativos, para além do cumprimento do quadro legal aplicável.
Esta responsabilidade manifesta-se na relação com os colaboradores, bem como na relação com todas as partes interessadas, aquelas que são mais afectadas pela organização e as que mais afectam a sua actividade.

Um Sistema de Gestão da Responsabilidade Social (SGRS), de acordo com o referencial da NP 4469-1 é aplicável a organizações de todos os tipos e dimensões e permite à organização a criação e manutenção da sua política e das suas práticas de Responsabilidade Social, adoptando procedimentos de gestão. A certificação do seu SGRS diferencia as organizações que praticam a Responsabilidade Social pela implementação e disseminação eficazes das suas boas práticas.

À semelhança da gestão da qualidade, a implementação de um SGRS é um investimento, considerando que através da implementação de uma estratégia a longo prazo a organização minimiza riscos, melhora a relação com as suas partes interessadas e garante a integração de boas práticas na sua forma de actuar.

A responsabilidade social nas organizações surge como uma forma das organizações demonstrarem aos seus clientes, parceiros e comunidade em geral, que actuam no mercado de forma sustentável, valorizando a sua dimensão social. À semelhança da NP 4469-1, a norma SA 8000 constitui outra norma de referência para a responsabilidade social das organizações. É uma norma internacional, emanada pela SAI (Social Accountability International) e tem como principal enfoque o desempenho social da organização e os seus colaboradores.

A SA 8000 baseia-se num conjunto de convenções da OIT e das Nações Unidas, sendo a certificação de uma organização com base neste referencial suportada no cumprimento de oito requisitos centrados na responsabilidade social: Trabalho Infantil, Trabalho Forçado; Saúde e Segurança; Liberdade de Associação e Direito à Negociação Colectiva Discriminação; Práticas Disciplinares; Horário de Trabalho e Remuneração; e num conjunto de requisitos de Sistemas de Gestão, em consonância com os requisitos base das normas ISO e com o ciclo PDCA – Planear, Executar, Verificar e Actuar.

Um SGRS baseado nos requisitos da norma SA 8000 permite à organização a melhoria da relação com as suas partes interessadas (colaboradores, representantes dos colaboradores, clientes, fornecedores, parceiros, entre outros), a redução de custos relativos a conflitos laborais, a redução dos níveis de absentismo, a melhoria das condições de trabalho, o controlo da conformidade legal.